quarta-feira, 23 de setembro de 2009


transtornos
transportados
transplantados
para a planta dos pés
para a planta da cidade
pára a cidade
fila e mais fila
fila na entrada do metrô
fila na catraca
fila no ônibus
fila no final

do trem
da gente que vai e vem
dos carros que vem e vão
sem vir nem ir
afunila o
funil e
fio
do fim
cai chuva em fios
cai moto no meio fio
automóveis morrem
e no meio de tudo
um marginal canta
a beleza de todas as luzes
de todas as danças
de todos os carros parados
atônitos
de olhos abertos
olho amarelo,
olho vermelho
cinal aberto
paralizados
por não ter mais
pra onde ir

Um comentário:

Ivan Antunes disse...

tá brincando mais, tá versejando na brincadeira mais ainda...vai nessa, abr.